Germinal – Educação e Trabalho

Soluções criativas em Educação, Educação Profissional e Gestão do Conhecimento

PRECE 13 de agosto de 2012

Reproduzimos hoje um posta já publicado no Blog Aprender com Poesia. O texto trata do uso do poema Prece, de Fernando Pessoa, em situações de aprendizagem criativa.

O poema Prece foi musicado por André Luiz Oliveira, juntamente com alguns dos outros poemas do livro Mensagem, de Fernando Pessoa, incluindo Padrão, já publicado neste blog.

Em situações ou dinâmicas de aprendizagem na empresa ou na escola, pode-se  optar por usar a música na interpretação de Gilberto Gil, disponível no CD Mensagem.

O poema Prece fala da possibilidade humana de renascimento, sempre presente, ainda que a situação esteja distante dos tempos áureos. Aponta a chama da vida como a condição única para novas viagens, novos projetos, novas distâncias a percorrer.

Uma leitura ou a audição da música com o acompanhamento do texto do poema é bastante pertinente nas situações de aprendizagem em que é necessário um estímulo para a mudança. Quando a descrença, ou desesperança, ameaça comprometer o desenvolvimento de uma proposta de trabalho, o poema Prece dá o toque certo e aponta o caminho para a conquista da distância possível: a que seja nossa!

O poema tem sido inserido em  dinâmicas de aprendizagem criadas pela Germinal Consultoria, para uso em empresas, escolas e órgãos públicos.

    PRECE                                       

  Fernando Pessoa

Senhor, a noite veio e a alma é vil.

Tanta foi a tormenta e a vontade!

Restam-nos hoje, no silêncio hostil,

O mar universal e a saudade.

Mas a chama, que a vida em nós criou,

Se ainda há vida ainda não é finda.

O frio morto em cinzas a ocultou:

A mão do vento pode ergue-la ainda.

Dá o sopro, a aragem, – ou desgraça ou ânsia –

Com que a chama do esforço se remoça,

E outra vez conquistemos a Distância –

Do mar ou outra, mas que seja nossa!

Ouça o poema musicado e interpretado por André Luiz Oliveira.

Se preferir ouvir Prece na voz de Gilberto Gil, clique no link abaixo:

http://leaoramos.blogspot.com/2007/01/fernando-pessoa-gilberto-gil-em-prece.html

 

50.000 Acessos! 10 de março de 2009

Foto: Smithsonian - National Museum of Natural History

Foto: Smithsonian - National Museum of Natural History

 

 

O ESFORÇO é grande e o homem é pequeno.

Eu, Diogo Cão, navegador, deixei

Este padrão ao pé do areal moreno

E para deante naveguei.

 

A alma é divina e a obra é imperfeita.

Este padrão signala ao vento e aos céus

Que, da obra ousada, é minha a parte feita:

O por-fazer é só com Deus.

 

E ao imenso e possível oceano

Ensinam estas Quinas, que aqui vês,

Que o mar com fim será grego ou romano:

O mar sem fim é portuguez.

 

E a cruz ao alto diz que o que me há na alma

E faz a febre em mim de navegar

Só encontrará de Deus na eterna calma

O porto sempre por achar.

 

Fernando Pessoa, Padrão. In: Mensagem – Fernando Pessoa: Obra Poética. Rio de Janeiro, Nova Aguilar, 1986, p 79.

 

 

 

Estamos comemorando 50.000 acessos em Germinal – Educação e Trabalho. O número foi obtido entre o dia 23/07/2008 e 10/03/2008. Um pouco menos de oito meses.  Como diz o poema, o esforço foi grande, por isso estamos contentes. Agradecemos a todos os que nos tem visitado.

 

 

Além dos 50.000 acessos, acompanhando o dedo da ilustração que aponta para o alto, temos um outro número a comemorar. Em fevereiro, superamos pela primeira vez a marca de 10.000 acessos em um único mês. Em março, provavelmente, essa marca será superada. Com isso, temos a expectativa de completar 100.000 acessos antes do primeiro aniversário do blog.

 

Sabemos que esse número de acessos é pequeno quando comparado aos blogs que são “campeões de audiência”. É pequeno mesmo quando comparado ao número de acessos dos blogs educativos mais populares. Apesar disso, o número tem para nós um significado especial. É um marco, um padrão que motiva a continuidade do trabalho e estimula a busca de aperfeiçoamento contínuo. O porto sempre por achar…

 

Sonhos de empreendedorismo 3 de outubro de 2008

 

 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

Recorte, foto Alberto Miranda - Fotógrafos de Elvas

 

 

 

 

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce

(O Infante – Fernando Pessoa)

 

Meu corpo é máquina de sonhar.
Todos os meus gestos, palavras e olhares
são extensões deste sonho.

(Meu corpo é máquina – Fernando Pessoa)

 

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo
.

(Tabacaria – Fernando Pessoa)

 

 

 

Um dos temas de referência deste blog é o trabalho. O empreendedorismo diz respeito ao trabalho dentro e ou fora das organizações. Fora das organizações já estabelecidas, é o germe de novos empreendimentos e, portanto, de novos postos de trabalho. Dentro das organizações, é face expandida da iniciativa, atitude profissional cada vez mais requerida.

 

Idéias de empreendedorismo germinam não apenas empreendimentos, mas os novos produtos, as novas formas de fazer o mesmo, as recriações da organização do trabalho… Eles e elas são criados muitas vezes a partir de sonhos ou fantasias, inicialmente sem compromisso nenhum com sua implementação.

 

Este espaço é reservado a esse tipo de sonhos e fantasias. Ele está aberto a todos que gostariam de relatar um sonho de empreendimento que um dia, talvez, venham a realizar. Mas, também está aberto aos sonhos impossíveis ou simples e ociosas fantasias que já tivemos e nunca concretizamos e nem iremos implementar.

 

 Fantasias de empreender ou sonhos de empreendedorismo: conte os seus! Envie-nos seus sonhos. Eles serão publicados neste espaço.

 

Para ver os sonhos já publicados:

1. ALL OF UShttps://germinai.wordpress.com/2008/10/02/sonhos-de-empreendedorismo-1-%e2%80%9call-of-us%e2%80%9d/

 

 

 
%d blogueiros gostam disto: